BULLYING - Um Papel "Magoado"


duas meninas encostadas em uma parede, uma triste enquanto sofre zombaria da outra

Ao receber este texto através de um email que recebi, não pude deixar de partilhar, acreditando que posso também levar esta mensagem a muitos lares, pois acredito ser um excelente exercício não só para fazer nas escolas como em casa com os nossos filhos, amigos e até no trabalho...

BULLYING - IMPACTOS INTENCIONALMENTE NEGATIVOS

"Uma professora quis ensinar à sua turma os efeitos do bullying.

Pediu-lhes para seguirem as seguintes instruções:

Deu a todos os alunos uma folha de papel e disse-lhes para amachucarem, e para deitarem para o chão e para a pisarem. Resumindo, podiam estragar a folha o mais possível mas não rasgá-la. As crianças estavam entusiasmadas e fizeram o seu melhor para amachucarem a folha, tanto quanto possível. A seguir a professora pediu-lhes para apanharem a folha e abri-la novamente com cuidado, para não rasgarem a mesma. Deviam de endireitar a folha com muito cuidado o mais possível. A senhora chamou-lhes atenção para observarem como a sua folha estava suja e cheia de marcas. Depois pediu para as crianças pedirem desculpa ao papel em voz alta, enquanto o endireitavam. Eles mostravam o seu arrependimento e passavam as mãos para alisarem o papel, mas a folha não voltava ao seu estado original. Os vincos estavam bem marcados. A professora pediu para que olhassem bem para os vincos e marcas no papel. E chamou-lhes atenção para o facto que estas marcas NUNCA mais iriam desaparecer, mesmo que tentassem repará-las. “É isto que acontece com as crianças que são “gozadas” por outras crianças”, "Podes dizer: Desculpa, podes tentar mostrar o teu arrependimento, mas as marcas, essas ficam para sempre."

afirmou a professora.


pedaço de papel arrugado

Os vincos e marcas no papel não desapareceram, assim como os impactos que deixamos nas pessoas… mas as caras das crianças deram para perceber que a mensagem da professora foi recebida.

O bullying estraga mais do que nós podemos imaginar!!! Evitem, ajudem e denunciem…"











Sejam felizes, sff :-)

Pedro Malaca

1 visualização0 comentário